Vamos Tirar Nossas Cascas, Para Nossa Essência De Luz Brilhar

Vamos Tirar Nossas Cascas, Para Nossa Essência De Luz Brilhar

com Sem comentários

Estamos vivendo um momento de transição, de quem achávamos que eramos, para quem realmente somos, mas isso muitas vezes não é um processo fácil, tem muita angustia e fragilidade a flor da pele.

Vejo que é como tirar nossas cascas, para que fique só a essência, as mais superficiais são mais fáceis, mas tem umas que estão grudadas em nosso corpo, que dói muito, pois estamos tão apegados a elas que achamos que somos elas, mas na verdade não somos nada disso.

O mundo tem nos dado desafios para lidar a todo momento, seja conosco mesmo ou com as pessoas ao nosso redor, uma coisa as vezes é enfrentar a nossa dor e angustia, outra bem diferente é lidar com a das pessoas a quem amamos, parece que dói e machuca mais. As vezes até pensamos que queriamos que fosse conosco, pois seria um sofrimento só, mas é preciso compreender que cada um tem seus desafios.

Nós Índigo temos um outro olhar, mas, mesmo assim, estamos muito apegados a matéria e quanto mais nos identificamos com ela, maior o nosso sofrimento, é preciso deixar a vida fluir, não se apegar em nada, nem ninguém, a vida é uma constante transformação, estamos vivendo na impermanência.

Eu tenho meus apegos que são muito grandes, minha família é um deles, mas procuro viver cada momento como ele se apresenta, não me preocupar com o futuro, pois deixo de aproveitar cada momento com as pessoas que amo por medo de um futuro tenebroso e sei que tudo que tiver que acontecer acontecerá, independente de eu querer ou não, nós não temos o controle de nada e nem de ninguém.

E nisso está a beleza da vida, precisamos aprender a dançar conforme a música e não ficar parado resistindo.

Quanto mais maduros espiritualmente estamos, mais e mais vemos que as pedras que encontramos pelo caminho, não são para nos parar, as vezes é para mudar o percurso, outras é para prestarmos mais atenção no momento presente e outras é para nos desapegarmos de mais um pedacinho de nossa casca.

E assim começamos a caminhar mais livres e leves, sem tantas bagagens desnecessárias.

Ser um índigo é compreender melhor esse processo, pois estamos mais despertos e conscientes de nós mesmos e dos outros.

Bem-vindo a nova Era e a Novas Realidades

Amor e Luz

Silmara Hornink

Vem para a Roda do Arco Íris: promovendo um Novo Mundo!

Qualquer Dúvida fale conosco!

Quer Comentar Algo? Escreva Aqui Ou Nos Busque Nas Redes Sociais!
https://rodadoarcoiris.wordpress.com
Facebook: Roda Do Arco Íris – Índigo Cristal Diamante
[email protected]
Kalu Scrivano E Silmara Hornink

Vamos começar a rever como tratar a nós mesmos e a todos, principalmente as crianças


Fonte: Roda do Arco Íris – Índigo Cristal Diamante
Ver Artigo Original

 

Subscreva a nossa newsletter