Adaptação Às Necessidades Das Crianças Índigo

Adaptação Às Necessidades Das Crianças Índigo

com Sem comentários

O que isto significa é que tudo o que fazemos, tem um impacto no mundo que estas crianças herdam de nós.

Ultimamente fala-se sobre a criança Índigo. A palavra “índigo” neste contexto revela a essência intuitiva, perspicaz e brilhante que flui através da energia destas crianças. Temos que ter cuidado, para não criar elitismo espiritual com nossos filhos, pois isso não irá ajudar ninguém.

O que quero dizer com isso,  é que se dissermos às crianças que algumas pessoas são especiais e que algumas crianças não o são, então crescem com um padrão pré-estabelecido de serem melhores do que os outros. É muito importante ensinar a compaixão, o amor e o respeito por todos. Isto faz toda da diferença no mundo.

Todo mundo é Deus, e de certa forma, todo mundo tem energia índigo. A principal diferença que na verdade estamos a descrever é a quantidade de vitalidade, energia e sensibilidade existente em algumas crianças, que não está tão presente noutros. Acredito que a razão está relacionada com o local de onde esta essência e consciência vieram, e há quanto tempo e com que fim eles estão neste planeta.

Está, também, relacionado com evolução natural da nossa consciência humana, e com a aceleração dos processos mentais e a capacidade de comunicar ideias.

“Os Índigos”, ou melhor, muitas das novas crianças que estão a nascer têm um senso de juventude e vitalidade que nem todas as crianças têm, e isto vê-se em todo o lado. Eles são como qualquer pessoa, mas muito mais sensíveis à energia de cada um. São reflexões para todos, num nível mais íntimo de conexão humana.

Para obter uma visão geral do que é uma criança Índigo, basta ver este vídeo.

 

O reverso da medalha, mais cético, é que muitas pessoas acreditam que é uma invenção da nossa imaginação. Os médicos tendem a dizer que não há tal coisa como crianças índigo, dizendo que eles são crianças problemáticas com TDAH e afins.

Posteriormente, muitas crianças têm sido diagnosticadas erradamente com ADD e ADHD. Viver, com as pressões da sociedade e de diagnósticos médicos,  é hoje, apenas um dos desafios da criança Índigo.

Anderson Cooper fez uma vídeo de 10 minutos sobre Crianças Índigo. Está  “cheio de novidades” sobre isso, mas pelo menos esta ideia e informação está, na verdade, vindo de várias maneiras até ao público em geral.

Como cuidar e apoiar uma Criança Índigo?

Isto também se aplica ao próprio Índigo. Ao identificar-se  com os traços no vídeo acima, pode, então, usar toda esta informação para criar um espaço de apoio tanto para si como para aqueles que o rodeiam – inclusive outros índigos. Reconhecer os padrões e traços que as crianças Índigo muitas vezes demonstram permitirá compreender como deve criar um ambiente que ajude a criança ou as crianças a crescerem.

  1. Escutar o que eles estão “realmente” a dizer. Às vezes, é difícil de identificar as palavras com os sentimentos, e por isso, tem que ler nas entrelinhas, e, em seguida, apoiá-los e dar-lhes  o que eles, na verdade, pretendem. Nem sempre o que eles dizem é o que eles querem dizer.
  2. Quando fala com eles, faça contato visual e mostre-lhes segurança, simplesmente, porque está num lugar seguro. Comunique, não só verbalmente, mas com os olhos, com ações, e com pensamentos.
  3. Apresente-os a outras crianças índigo ou pessoas que estejam equilibradas e inspirem vibrações  nas suas vidas. Pessoas que possam ajudá-los a crescer. Se isso não for possível, encontre uma maneira de torná-lo possível.
  4. Criar um ambiente que permita um fluxo de criatividade e criação, em qualquer sentido, como a pintura, a música, a dança, a engenharia, a invenção, ou a escrita.
  5. Fale sobre coisas divertidas como memórias de vidas passadas ou sonhos lúcidos, porque é uma coisa normal, sobre a qual pode falar.
  6. Apoie um estilo de vida saudável e faça um caminho diferente para evitar completamente qualquer medicação, há abundância de informação disponível sobre isso… talvez, em breve, faça um comentário sobre o assunto. A minha sugestão é, experimente sumos, óleo de cannabis, apanhe muito ar fresco e luz do sol, meditação, e um espaço para exercer sua criatividade.

    (Por favor, não leve isto como desconsideração, apenas tenha em conta, conscientemente, o que pode beneficiar a criança, ou o que vai prejudicá-la).

  7. Disponibilize-se para se conectar com eles e descobrir o que está acontecendo no seu mundo. Porém, não seja demasiado agressivo, pois pode fazer com que eles se interiorizem/retraiam. Simplesmente, faça-os sentir a sua presença e dê-lhes o espaço que necessitam para se abrirem.
  8. Entenda que nem todos “se abrem” de repente, às vezes, tem que haver de uma energia especial. Podem necessitar da sua ajuda para se abrirem, e também, pode acontecer que não seja consigo. No entanto, pode apoiá-los a conectarem-se com a pessoa ou energia que necessitam para se abrirem, se esse for o caso.
  9. No que diz respeito à televisão, leve-os a desfrutar de um entretenimento sem anúncios, no entanto, isso só lhe diz respeito a si. E certifique-se de que os programas que eles veem, são de qualidade. Programas que estimulem a mente, filmes que abram o coração, que promovam o crescimento e lhes deem boas vibrações.
  10. Esteja presente para eles. Esteja presente nos momentos de maior emoção. Na verdade, conectar-se com eles, cria uma forte ligação entre os dois (ou mais).

Talvez a coisa mais importante que pode tirar deste artigo consista em que se tratarmos todos desta forma, sendo solidário para com as necessidades de todos os gostos e esperar que eles se tornem o melhor que podem ser, bem, isso  faria do mundo um lugar muito diferente num instante…

Fonte: http://thespiritscience.net

 

Subscreva a nossa newsletter